.
“Eu, quando não sei o que dizer, olho, respiro, invento palavras e reinvento realidades. Eu, quando me olho no espelho, vejo mais que dois olhos, um nariz e uma boca. Vejo um bom punhado de sonhos tortos, quase impossíveis, ansiosos por serem fato, carne, osso e dia-a-dia. Eu, quando falo de amor, sinto saudade, aperto no peito e, mais do que tudo, sinto vontade. Eu quando penso alguém, você é a única imagem que vem á minha mente, o único coração que bate de acordo com o descompasso do meu e o único alguém que eu quero, sonho, desejo, e espero.”

.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em Terra de "Egos", quem vê o outro é Rei

Você é um Trabalhador da Luz em Missão na Terra? Descubra!

O Sentido da Vida