"Eu não sou só a mulher que sempre vejo no espelho, nem sou as roupas que uso, e tão pouco o que as pessoas falam de mim. Eu sou tudo aquilo que eu sinto, o que faço desses sentimentos. Sou a opinião sobre tudo que tenho e que se refaz a cada dia. Sou a complexidade de alguém inundada por tantas paixões, amores e desamores, medos, saudades, orgulho… Sou do tipo que se indigna e se compadece, se alegra e se encanta, que tem sonhos e tem objetivos. Sou a complexidade de uma mente que aprendeu muito com outras mentes, que sofreu com o sofrimentos de muitos e não se deu o direito de sentir dó de si mesmo diante dos seus maiores sofrimentos. A escolha é sempre nossa, ser do jeito que somos ou representarmos o personagem que a sociedade nos impoe."

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em Terra de "Egos", quem vê o outro é Rei

Você é um Trabalhador da Luz em Missão na Terra? Descubra!

Livro Corpo Fechado ~ Robson Pinheiro