“Um dia, estava tão cansada de sofrer, me magoar, de só chorar, que resolvi sentar-me à beira do caminho, e deixar a vida passar… Esperei minhas feridas sararem, dei um tempo ao meu coração. E quando voltei a caminhar, a vida já não era a mesma, tudo parecia diferente… Foi aí que descobri que a vida não espera que as dores passem, pois é ela que passa!”

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livro Corpo Fechado ~ Robson Pinheiro

Mandalas - Geometria Sagrada

Livro Medicina da Alma ~ Robson Pinheiro