,
“Tenho que escolher o que detesto — ou o sonho, que a minha inteligência odeia, ou a ação, que a minha sensibilidade repugna; ou a ação, para que não nasci, ou o sonho, para que ninguém nasceu. Resulta que, como detesto ambos, não escolho nenhum; mas, como hei de, em certa ocasião, ou sonhar, ou agir, misturo uma coisa com outra."

Bernardo Soares
 
,

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em Terra de "Egos", quem vê o outro é Rei

Você é um Trabalhador da Luz em Missão na Terra? Descubra!

O Sentido da Vida