O Fim do Stress a um Acorde de Distância...


Stress, ansiedade, depressão são talvez o mal do século. Só aqueles que sofrem, sabe o quanto é ruim a sensação frequente de medo, preocupação ou irritabilidade.
Embora tenha aumentado nos últimos anos, a ansiedade não é um problema novo.
Hipócrates, médico que viveu 4 séculos antes de Cristo e é considerado o pai da medicina, já havia escrito sobre os sintomas desse mal. Muitos anos depois, Freud também abordou o assunto, em 1926.
Hoje esse mal infelizmente está amplamente disseminado e as maiores vítimas são os jovens. Uma pesquisa de 2014 mostrou que 57% das estudantes universitários sofrem com uma terrível ansiedade. Por outro lado, no Reino Unido, a associação YoungNet revelou que 1/3 de mulheres jovens sofre do mesmo mal. Isso acontece pelo excesso de tecnologia, trabalho e estudo, além da escassez de escolhas.
Quanto à tecnologia, se por um lado ajuda a conectar as pessoas, por outro, as deixam mais dependentes e causam o sentimento de competição em redes sociais. A mídia social nos permite comparar tudo – relacionamentos, dieta, imagem, beleza, riqueza, padrão de vida – não só com nossos amigos, mas com celebridades também. 
Muita gente entra nesse sistema, precisando aparecer e parecer melhor do que o outro.
Se vamos então falar da vida financeira, emocional, e profissional... o assunto se torna ainda mais amplo. Só o exemplo da síndrome de Burnout, tão comum em tantas empresas, onde a pressão constante levam o indivíduo ao seu limite físico e mental, é a definição de uma sociedade autodestrutiva. 

Para aliviar os sintomas, neurologistas descobriram que uma música em especial pode influenciar profundamente nosso cérebro para diminuir os níveis de ansiedade.
Pesquisadores da Mindlab International, na Reino Unido, queriam saber que tipo de música induz o maior estado de relaxamento. 
O estudo envolveu os participantes que tentavam resolver enigmas difíceis – isso desencadeou um certo grau de stress neles – enquanto estavam conectado a sensores.
Ao mesmo tempo, os participantes ouviram uma variedade de músicas, onde os pesquisadores mediram sua atividade cerebral, freqüência cardíaca, pressão arterial e taxa de respiração.
O que eles descobriram é que uma canção pouco conhecida resultou em uma notável redução de 65% na ansiedade global dos participantes e uma redução de 35% em suas taxas fisiológicas normais de repouso.
Ou seja, ela alcançou o que realmente pretendia, pois essa música foi projetada para relaxar as pessoas. 

Criada por Marconi Union, os músicos se juntaram com especialistas em som para organizar cuidadosamente harmonias, ritmos, que por sua vez diminuíram a freqüência cardíaca e pressão arterial do ouvinte, ao mesmo tempo em que reduziram os hormônios do estresse(cortisol).
De fato, a música é tão eficaz, que muitas participantes do sexo feminino até ficaram sonolentas – inclusive o pesquisador David Lewis-Hodgson aconselha não ouvi-la dirigindo. 
Para quem não é fã das FREQUÊNCIAS SOLFEGGIO, os pesquisadores selecionaram uma listas contendo 10 músicas que podem ajudar a equilibrar o emocional e o físico, confira:


Esta é a número 1, "Weightless, Marconi Union":


1. “Weightless”, Marconi Union
2. “Electra”, Airstream
3. “Mellomaniac (Chill Out Mix)”, DJ Shah
4. “Watermark”, Enya
5. “Strawberry Swing”, Coldplay
6. “Please Don’t Go”, Barcelona
7. “Pure Shores”, All Saints
8. “Someone Like You”, Adele
9. “Canzonetta Sull’aria”, Mozart
10. “We Can Fly”, Rue du Soleil (Café Del Mar)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em Terra de "Egos", quem vê o outro é Rei

Você é um Trabalhador da Luz em Missão na Terra? Descubra!

O Sentido da Vida